Confira aqui a movimentação das admissões e demissões de Nova Prata e Veranópolis.

Nossa emissora vem ao longo dos meses divulgando a carta do mercado formal de trabalho de Nova Prata numa pesquisa de dados do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (CAGED), do Ministério do Trabalho e Emprego, feita pelo Observatório do Trabalho da Universidade de Caxias do Sul.

No mês de Julho foram abertos 60 postos de trabalho em Nova Prata. O setor da Indústria de Transformação foi o que mais abriu postos de trabalho, com 46 vínculos criados, seguido pelo setor da Construção Civil, com 13 vagas a mais. Os únicos setores que fecharam postos de trabalho no município foram o do Comércio, com 7 vínculos a menos, seguido pela Extrativa Mineral e Serviços Industriais de Utilidade Pública, com 1 vínculo encerrado cada. O saldo acumulado no ano entre admitidos e desligados é de 174 vínculos a mais. O saldo acumulado nos últimos 12 meses é de 134 postos de trabalho criados. O setor que mais abriu postos de trabalho foi o da Indústria de Transformação, com 79 novos vínculos, seguido pela Construção Civil, com 44 novas vagas. Nesse mesmo período o setor que mais fechou postos de trabalho foi o da Extrativa Mineral, com 13 vagas encerradas.

Nova Prata

EM VERANÓPOLIS:

No mês de Julho foram fechados 12 postos de trabalho em Veranópolis. Nesse período, os únicos setores que fecharam postos de trabalho foram o da Indústria de Transformação com 37 vagas encerradas seguido pela Construção Civil, com 1 único desligamento. Os únicos setores que abriram postos de trabalho foram o Comércio, com 20 novas vagas, seguido pela Agropecuária, com 6 vínculos criados. O saldo acumulado no ano entre admissões e desligamentos é de 6 vínculos a menos. Nos últimos 12 meses, foram fechados 224 postos de trabalho no município. Nesse período, o único setor que criou postos de trabalho foi o da Agropecuária, com 4 novas vagas. Os setores que mais fecharam postos de trabalho foram a Indústria de Transformação, com 127 vínculos a menos, seguido pelos Serviços, com 67 vagas encerradas.

VERA

NO RIO GRANDE DO SUL:

No mês de Julho foram fechados 1.149 postos de trabalho no Rio Grande do Sul, um decréscimo de 0,05% sobre o total de empregos formais. O setor que mais fechou postos de trabalho foi a Indústria de Transformação, com 1.361 vagas encerradas, seguido pelos Serviços Industriais de Utilidade Pública, com 250 vínculos a menos. Nesse período, o setor que mais abriu postos de trabalho foi o da Agropecuária, com 449 novas vagas, seguido pela Construção Civil, com 199 novos vínculos. O saldo acumulado no ano é de 262 postos de trabalho abertos. Nos últimos 12 meses, foram fechados 28.908 postos de trabalho no Estado, um decréscimo de 1,13%. O setor que mais fechou postos de trabalho foi o da Indústria de Transformação com 13.531 vínculos a menos, seguido pela Construção Civil, com 7.981 vagas encerradas. Nesse mesmo período, os únicos setores que abriram novos postos foram o da Agropecuária e do Comércio, com 249 e 91 novas vagas, respectivamente. O setor que obteve maior crescimento relativo foi o da Agropecuária, com 0,29%.

NO BRASIL:

No mês de Julho foram abertos 35.900 postos de trabalho no Brasil, um acréscimo de 0,09% sobre o total de empregos formais. Nesse mesmo período, os setores que mais abriram postos de trabalho foram o da Indústria de Transformação, com 12.594 novos vínculos, seguido pelo Comércio, com 10.156 vagas abertas. Os setores que mais fecharam postos de trabalho foram os Serviços Industriais de Utilidade Pública, com 1.125 vínculos encerrados, seguido pela Administração Pública, com 994 vagas a menos. O saldo acumulado no ano é de 112.580 novas admissões. Nos últimos 12 meses, foram fechados 618.688 empregos no país, um decréscimo de 1,58% sobre o total de empregos formais. Nesse período, o único setor que abriu postos de trabalho foi o da Agropecuária, com 13.286 vagas criadas. O setor que mais fechou postos de trabalho foi o da Construção Civil, com 254.745 vínculos encerrados, seguido pelo setor de Serviços, com 169.315 vagas a menos. O único setor que obteve crescimento relativo no período foi o da Agropecuária, com um acréscimo de 0,81%.

fonte: Caged

ilustracao

 

 

 

 

 

You may also like...

1 Response

  1. Ivan disse:

    vamos ver em 2017, se as coisas melhoram pra todos..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *