De 20 a 24 de setembro, 13º Festival Internacional de Folclore de Nova Prata.

Nos tempos do Brasil colonial, num dia aparentemente comum, três pobres pescadores, já desanimados com a escassez e o esforço infrutífero, ergueram suas mãos e orações à Virgem Maria, pedindo que as águas escuras do Rio Paraíba fossem generosas com o trabalho naquela cansativa jornada.
Os pescadores continuaram a lançar suas redes, sem encontrar peixe algum; porém, dentre as cordas molhadas emergiu uma pequena escultura, retratando o corpo da Mãe de Deus, recebido com surpresa e curiosidade.
As redes voltaram ao rio e retornariam vazias, não fosse um novo objeto, dessa vez a cabeça que completou a pequena imagem de Nossa Senhora da Conceição, “aparecida” dentre as águas turvas e prenunciando redenção e fartura.
Uma vez mais as redes seriam lançadas, e a fé dos pescadores recompensada pelo milagre dos peixes em abundância, da esperança renovada e dos corações plenos de alegria.
A notícia rapidamente se espalhou; as graças, promessas e lendas se multiplicaram; no curso dos anos, igrejas foram erguidas e peregrinações cruzaram o território nacional, consagrando aquela imagem sacra como símbolo da crença religiosa de um país.
Nova Prata, cidade que abriga um dos santuários de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, também celebra em 2017 os trezentos anos do milagre do Rio Paraíba.
E de 20 a 24 de setembro, o Festival Internacional de Folclore de Nova Prata, em sua 13ª Edição, ilumina seus palcos em homenagem à Santa Padroeira, pedindo a ela paz, união e proteção para o Brasil e o mundo, para que sempre naveguemos em segurança, mesmo em meio às águas turbulentas.
Viva Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil!!!

 

Aguarde novas informações!!!

20664625_10213960689801031_8623620969279673655_n

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *