Luis Molossi, natural de Nova Bassano, é candidato a uma vaga na Câmara de Deputados da Itália

 

O advogado Luis Molossi, natural de Nova Bassano, é candidato à Câmara de Deputados da Itália no pleito do próximo dia 4 de março, mas que no Brasil ocorre alguns dias antes, ainda sem data definida, porque o voto é por correspondência. Molossi, atualmente residindo em Curitiba, Paraná, concorre novamente para o cargo de Deputado ao Parlamento Italiano, pelo partido Movimento Associativo Italiano no Exterior (MAIE), que coordena no Brasil. A última participação foi no pleito de 2013, quando obteve 12.501 votos, ficando como primeiro suplente a Deputado para América do Sul.

O voto, dado por correspondência, é direito de pessoas com cidadania italiana residentes no Brasil e em outros países do mundo

Molossi Veneza 2016

Filho de agricultores, Molossi nasceu e se criou no interior de Nova Bassano, na Linha Nona, comunidade que deixou aos 15 anos para ir estudar em Curitiba, Paraná. No decorrer de sua trajetória profissional intensificou as raízes com a língua de seus ancestrais lecionando italiano no CCI-PR/SC. Em Curitiba, administra um conceituado escritório de assessoria jurídica e contábil.

Além de coordenar o MAIE no Brasil, atua ainda como Conselheiro do Comitato degli Italiani all”Estero do Paraná e Santa Catarina. Em 2017, liderou pelo MAIE no Brasil o movimento vitorioso contra emenda do Parlamento Italiano que previa o aumento da taxa de cidadania de Eu$ 300,00 para 400 euros. Além disso, a emenda proposta também geraria restrições na concessão da cidadania.

Lei Tremaglia

A Lei italiana 459/2001, conhecida como Lei Tremaglia, que entrou em vigor em 2006, destina 18 vagas parlamentares, entre 12 Deputados e seis Senadores, para sufrágios de italianos residentes no exterior, nascidos ou não no país, inscritos no Cadastro de Italianos Residentes no Exterior (AIRE). Para a América do Sul há vagas para quatro Deputados e dois Senadores.

Molossi-Veneza-2016-705x688

Foto: Arquivo Pessoal

Fonte: Site Integração da Serra

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *