Placas na BR 470

Vários motoristas estão entrando em contato com nossa emissora comentando que na BR 470 entre Nova Prata e Veranópolis, aproximadamente 50 placas limitando à velocidade foram instaladas recentemente. A grande maioria delas permite a velocidade máxima em 60 km/h. Mas existem trechos onde a velocidade máxima é de 40 km/h ou até 50 Km/h. Essa mudança do limite a cada poucos metros, segundo relatos, está dificultando o trânsito normal da rodovia. Gerando inclusive trânsito lento em certos horários.

Até pouco tempo atrás, antes da recuperação da rodovia, feita por empresa contratada pelo DAER, o limite na maioria dos trechos era de 80 km/h. Na maioria das BR’s espalhadas pelo país, o limite é 80 ou até mais. Dependendo as condições da rodovia, acentuação do terreno e estatísticas de acidentes.

Até entende-se essa redução do limite visando coibir acidentes, que vários ocorram nestes 20 Km que distanciam as duas cidades, mas o que não foi ainda explicado pelos responsáveis da rodovia é porque aonde antes, por exemplo, na famosa “reta do Retiro” aqui em Nova Prata, aonde o limite era 80 km/h agora repentinamente foi modificado para 40 Km/h e neste local nem moradias, escolas ou outros existem por perto.

Nós não queremos acreditar que é como a maioria dos nossos ouvintes estão comentando: que seria somente com intenção de autuar motoristas. Repetimos: não queremos acreditar nisso.

De qualquer forma nossa emissora está aberta para que o Órgão responsável possa se manifestar, inclusive ao vivo em nossa programação.

 

You may also like...

1 Response

  1. Vando Birck disse:

    Venho até este canal, também impor o mesmo questionamento, a instalação indiscriminada e sem observação de critério algum de placas de trânsito, o que realmente tem prejudicado bastante o fluxo normal da rodovia, e isso se observa por todo o trecho da BR 470 e RST 324, também me pergunto se o objetivo é autuar ou se a empresa contratada recebe por número de sinais instalados, por que não é possível que isso esteja correto. Outra situação que tenho observado é quanto a pintura da faixa central da pista que é ridícula, pois permite ultrapassagens em pouquíssimos locais, no trecho da serra, tem só dois ou três locais que permitem ultrapassagens, o que forma enormes filas, não entendo qual critério utilizado para realização dos serviços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *